Vaga para Especialista em Desenvolvimento Agrário | Ministério de Economia e Comércio

Anywhere

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS

GABINETE DE DESENVOLVIMENTO DO COMPACTO – II

CONCURSO N°03/GDC-II/MEF/2021

Manifestação de Interesse

Contratação de Especialista em Desenvolvimento Agrário

O Gabinete do Desenvolvimento do Compacto – II (GDC-II), criado através do Decreto n.° 27/2020, do Conselho de Ministros a 8 de Maio de 2020, tutelado pelo Ministro que superintende as áreas da Economia e Finanças, tem como atribuições garantir o desenvolvimento do Programa Millennium Challenge Compacto-II, realizar estudos e análise, preparar e disseminar informação de carácter público, entre outras.

No âmbito das suas atribuições, o GDC-II, pretende recrutar um(a) Especialista em Desenvolvimento Agrário, organizado(a), dinâmico(a) e devidamente capacitado(a) para trabalhar em colaboração com/nas equipas interdisciplinares para divulgação de informações de forma transparente, sobre a situação e o conteúdo do processo de Desenvolvimento do Compacto – Il da Millennium Challenge Corporation (MCC) para Moçambique.

1. O(A) Especialista em Desenvolvimento Agrário deve, fundamentalmente, ser capaz de:

a) Recolher e interpretar dados sobre a produtividade agrária, tanto dentro e fora das explorações agricolas (machamba) – particularmente no que se refere à política agrária e capacidade institucional;

b) Identificar as principais restrições vinculativas nas cadeias de valor de produtos agrários, incluindo produção, armazenamento, acesso ao mercado, padrões fitossanitários e de controlo de qualidade e barreiras financeiras;

c) Identificar e analisar cadeias de valor agrário complementares e optimizacão das sinergias nelas identificadas;

d) Liderar o desenvolvimento de notas conceptuais iniciais e propostas de projectos, trabalhando em estreita colaboração com outros membros da Equipa de Desenvolvimento do Compacto Il para garantir que sejam levadas em consideração as oportunidades para aliviar/eliminar os constrangimentos ao investimento privado e expansão das actividades comerciais privadas;

e) Identificar e propor o desenvolvimento de capacidades nas áreas de políticas e reformas institucionais para intervenções no sector agrário e considerar os impactos para todas as partes interessadas implicadas na proposta do projecto;

f) Trabalhar em colaboração com equipas multidisciplinares;

g) Liderar e organizar exercícios analíticos complexos;

h) Reunir, sintetizar e avaliar largas bases de dados e informações qualitativas;

i) Tirar conclusões e fazer recomendações num ambiente de incerteza e com prazos limitados;

j) Comunicar e escrever de forma clara e eficaz nas línguas portuguesa e inglesa;

2. Os(As) candidatos(as) para esta posição devem responder aos seguintes requisitos:

a) Mestrado ou Doutoramento em Agricultura, Agro-Economia, Políticas Públicas, Agro-Negócio, ou Ciências Naturais;

b) Dez anos de experiência (nível de Mestrado ou Doutoramento) podem ser substituídos por 4 ou 2 anos de experiência respectivamente, no desenvolvimento de políticas agrícolas, implementação do processos de desenvolvimento de cadeias de valor de produtos agrários relevantes, desenvolvimento do agronegócio e/ou comercialização agrária;

c) Pelo menos cinco anos de experiência de trabalho em gestão ou supervisão de projectos de reforma de políticas agrárias e/ou programas de desenvolvimento agrário;

d) Conhecimento modelos de análise de custo/benefiício em avaliação de projectos investimentos;

e) Capacidade demonstrada na recolha, organização, análise e apresentação de dados e informações quantitativas/qualitativas, tirar conclusões e fazer recomendações;

f) Proficiência nas línguas inglesa e Portuguesa com fortes habilidades organizacionais e de comunicação verbal e escrita. Experiência na promoção de parcerias entre os sectores público e privado, especialmente na mobilização de investimento privado, constitui vantagem;

g) Experiência e capacidade de elaboração de relatórios técnicos;

h) Disponibilidade para desempenhar as funções para além do horário normal de trabalho;

i) Ser de nacionalidade moçambicana;

j) Bons conhecimentos e habilidades no uso de Tecnologias de Informação, incluindo conhecimento de software básicos e familiaridade com gestão de sistemas de informações;

k) Disponibilidade para realizar visitas de campo regulares e interagir com diferentes partes interessa- das;

3. A admissão ao concurso é solicitada ao Coordenador Nacional do GDC-II por meio de um requerimento acompanhado dos seguintes documentos obrigatórios:

a) Fotocópia do Bilhete de Identidade autenticada;

b) Fotocópia do Certificado de habilitações literárias e onde aplicável incluir a sua carteira profissional;

c) Curriculum Vitae, indicando duas referências;

4. Submissão de candidaturas

Os interessados deverão submeter as suas candidaturas, Indicando a posição para qual está concorrendo, no prazo de quinze (15) dias, contados a partir da data da publicação deste anúncio no Jornal através do ende- reço electrónico seguinte: [email protected]  

Qualquer esclarecimento adicional, contacte o GDC-II na Av. Ahmed Sekou Touré, n.º 21, 4° Andar, falar com a Gestora de Recursos Humanos do Gabinete do Desenvolvimento do Compacto II.

Os Termos de Referência poderão ser solicitados no endereço electrónico acima indicado.

Só os (as) candidatos(as) que responderem devidamente aos requisitos serão convidados para uma entrevista.

error: Preserve os direitos do autor. !!