Vaga para Oficial Sénior de Projecto para Violência Baseada no Género

Título de posição: Oficial Sénior de Projecto para Violência Baseada no Género (VBG)

Reportando a: Coordenador do Projecto

Local: Aldeia de Crinças SOS Pemba, com viagens frequentes para os locais do projecto

Supervisionados: Nenhuns

Duração do contrato: 6 meses

RESUMO DA POSIÇÃO

O objectivo desta posição é fornecer mecanismos de prevenção da violência baseada no género e prestar assistência às populações afectadas nas áreas do projecto nos distritos de Metuge e Mecúfi.

O oficial Sénior de Projecto para Violėncia Baseada em Género (VBG) é responsável por coordenar as intervenções visando a prevenção e resposta à VBG ao nível dos distritos de Mecúfi e Metuge. É responsável pelas seguintes componentes ligadoas á VBG: gestão de casos, jurídico/justiça, serviços comunitários, saúde mental e serviços de apoio psicossocial, saúde sexual e reprodutiva em emergências, violência sexual, casamento prematuro ou outras áreas relacionadas.

Resumo das Principais Responsabilidades

• Realizar avaliações de VBG conforme o necessário, maximizando as fontes disponíveis de informação e oportunidades de coordenação, garantindo o cumprimento das recomendações éticas e de segurança.

• Identificar os riscos associados à VBG, as preocupações de protecção para mulheres e meninas,

• Implementar mecanismos de apoio para as vitimas de violência baseada no género.

• Planejar intervenções de emergência apropriadas, bem como oportunidades para serviços expandidos de acordo com os resultados do projecto, incluindo a identificação de parceiros locais, estruturas de apoio a serem reforçadas e pontos de entrada apropriados para serviços de gestão de casos de VBG.

• Preparar relatórios de resultados de avaliação e recomendações em relação à VBG.

Implementação do Programa

• Liderar intervenções para aumentar a protecção de mulheres e meninas, conforme relevante. Intervenções que podem incluir a disseminação de informações, treinamentos e coordenação com outros sectores e parceiros para a integração da VBG.

• Garantir que todas as intervenções estejam em conformidade com os padrões técnicos e directrizes éticas e de segurança.

• Identificar e desenvolver a capacidade de parceiros, funcionários e voluntários conforme relevante. A implementação provavelmente envalverá treinamento e coaching significativos.

• Facilitar a igualdade de gênero e promover o empoderamento das mulheres na acção humanitária, garantir que a resposta seja equitativa e protege os direitos humanos e as liberdades fundamentais de todas as pessoas.

Coordenação

• Coordenar com todos os actores relevantes e participar activamente nos clusters de protecção/VBG/grupos de trabalho, avaliações coordenadas, mapeamento de serviços, compartilhamento de informações, etc.

• Coordenar com outros atores de VBG, incluindo organizações locais e representantes de segurança.

• Identificar e apoiar organizações locais comprometidas com os direitos e empoderamento das mulheres.

• Trabalhar com parceiros e membros da comunidade para desenvolver mecanismos de referência para os serviços disponíveis.

• Coordenar com outros sectores quanto possíveis para garantir a integração das questões de VBG em várias intervenções, de acordo com as Directrizes sobre VBG do Comitê Permanente Interinstitucional (IASC).

• Documentar regularmente estudos de caso com base na aplicação do modelo de programa de VBG em Emergências.

• Produzir o documento final destacando oaprendizado etraçando recomendações claras no final do projecto.

Segurança e Conduta

• Garantir a conformidade com poliíticas e protocolos.

• Considerar as implicações de segurança de todas as intervenções de VBG, em consulta com os parceiros relevantes.

• Criar um ambiente de trabalho seguro e de apoio para todos os funcionários da VBG e parceiros, incluindo atenção à formação de equipas e autocuidado.

Requisitos e qualificação académica

• Licenciatura (Mestrado) em uma das áreas ligadas a Violência Baseada no Género (Direito, Saúde Pública, Sociologia, Saúde Pública).

• Experiência profissionaletécnica compatível com os devereseresponsabilidades acima mencionados. – Um mínimo de 3 anos de experiência no campo humanitário.

• Experiência na facilitação de formações sobre VBG,

• Proficiência em Emakhuwa ou kinwanie é preferivel.

Experiência

• Experiência no gerenciamento de programas de prevenção e resposta à VBG.

• Experiência anterior em resposta a emergências é fortemente preferida.

• Experiência na condução de avaliações de VBG.

• Experiência na facilitação de treinamentos sobre VBG, como GAM.

• Familiaridade com os padrões e as orientações actuais para aprevenção, resposta e coordenação da VBG, incluindo as Directrizes do IASC para Intervenções de Violência de Género em Ambientes Humanitários.

• Capacidade de trabalhar bem em equipa.

• Extremamente flexível e capacidade de lidar com situações estressantes e frustrações.

• Fortes habilidades de comunicação, tanto oral quanto escrita.

• Fluência em inglês escrito e falado.

• Proficiência em Emakhuwa ou kinwanie é preferível.

Como Candidatar-se

Os candidatos interessados poderão submeter os seus CV’s, acompanhados pela carta de Interesse e demais documentos que possam reforçar a sua candidatura: Fotocópia do B.I, Certificado de habilitações, 3 Cartas “Oficiais” de referências, através do seguinte correio electrónico: [email protected], indicando no Assunto “PEMBA-OPVBG/2021” até ao dia 31/5/2021.

Encoraja-se a candidatura de mulheres e apenas os candidatos Pré- Seleccionados serão contactados!

error: Preserve os direitos do autor. !!